Me Siga

    Go to the Customizer > JNews : Social, Like & View > Instagram Feed Setting, to connect your Instagram account.

Symphony of the Seas: o maior navio do mundo com Jessy Dalpino

A viagem dos sonhos! Saiba mais sobre esse navio enorme cheio de atrações divertidas.

Estamos eu e a querida Jessy Dalpino, em Barcelona para o embarque no maior navio do mundo! O mais novo integrante da frota da Royal Caribbean, o Symphony of the Seas é surpreendente, tanto por fora quanto por dentro. Inaugurado em 2018 com roteiros pelo Caribe, e é claro que eu, que AMO navios, não poderia ficar de fora da inauguração oficial!

RelacionadoPosts

O navio é uma cidade em movimento, com bairros, ruas com lojas, restaurantes variados, pista de corrida, quadras esportivas, parques para crianças, bares, casas noturnas, teatros e acomodações para diferentes gostos – e bolsos. Não fosse a ampla vista para o oceano desde as varandas dos quartos ou da área das piscinas, no último andar do navio, seria até possível se imaginar em terra firme.

symphony of the seas
O navio (Créditos: Patty Leone)

Como chegar no Symphony of the Seas?

O capitão do navio, Rob Hempstead, explicou que, antes de um lançamento desse porte, houve meses de estudo para saber quais portos conseguiriam receber e dar suporte. A Royal Caribbean não opera mais em mares brasileiros e por isso um dos terminais foi no porto de Barcelona, podendo ser também por Miami, dependendo do roteiro.

Como é o navio Symphony of the Seas?

Nunca duvide da capacidade dos engenheiros, que conseguiram unir mais de 9 mil pessoas num navio que pesa mais de 200 mil toneladas. Mesmo já tendo viajado em grandes cruzeiros, não pude deixar de me impressionar com a estrutura do navio: teatros, clubes, piscinas e até um parque central com 52 árvores reais e 20 mil plantas tropicais.  

symphony of the seas
As estruturas gigantes (Créditos: Patty Leone)

De ponta a ponta, o Symphony of the Seas tem 362 metros de comprimento – isso é quase a altura do Empire State Building! Há 2.759 cabines, sendo 188 suítes, além de 18 decks e 24 elevadores. Existem mais de 13 mil peças de arte a bordo, e as atrações do navio são divididas em sete “bairros” diferentes: Boardwalk, Central Park, Entertainment Place, Pool and Sports Zone, Youth Zone, Royal Promenade, Vitality Spa and Fitness Center (detalhe que mesmo em alto-mar, o Central Park abriga 20.700 plantas tropicais e 52 árvores).

O que fazer no Symphony of the Seas?

Nesse cruzeiro a gente viu de tudo, gente que foi sozinha, famílias inteiras, casais, o público é amplo e por isso tinha muito o que fazer por lá! Muitas atrações são divididas por idade, começando com os mais novos com recreações que estimulam o desenvolvimento do pensamento científico com “experimentos”, até eventos artísticos para quem gosta de teatro e outras apresentações artísticas, no estilo Broadway e Cirque du Soleil.

E se engana quem pensa que é um espaço infantil. Mais à frente, está um dos bares mais legais de toda a embarcação: o Playmakers Sports Bar & Arcade, onde é possível assistir a jogos e também se divertir com eles (são várias as opções disponíveis em máquinas e também em versões em madeira, sobre as mesas).

symphony of the seas
O maior escorregador em alto mar (Créditos: Patty Leone)

Symphony tem 24 áreas molhadas com piscinas, banheiras de hidromassagem a toboáguas. Ainda no que diz respeito a diversão existe tirolesa, parede para escaladas e até um tobogã. Este último, chamado de Ultimate Abyss, denominado pela Royal como o maior escorregador sobre os mares, com uma descida de quase 30 metros em 13 segundos, nós somos ein!

Pra quem é de compras, pra quem é de relaxamento e pra quem é dos jogos, aqui tem tudo! Há praças, lojas, spa, academia, fliperama, mini golfe, cassino, simulador de surfe e pista de corrida, para quem quiser manter a forma enquanto se esbaldo na fartura alimentícia.

symphony of the seas
Uma cidade em forma de navio (Créditos: Patty Leone)

Mais informações em: royalcaribbean.com.br

Onde comer no Symphony of the Seas?

E a tecnologia nos acompanha em todos os lugares, inclusive na comilança! Um dos bares temos um robô como atendente. São dois braços mecânicos que preparam dezenas de combinações de bebidas pedidas através de um aplicativo, sem precisarmos sair do lugar para pedir ou retirar.

São 22 restaurantes, sendo 14 restaurantes de especialidades e mais de 40 bares e lounges, essa é uma das melhores vantagens de se estar em um cruzeiro grande. Por ter o sistema all inclusive, não é preciso pagar pois seu consumo é livre nos mais diferentes restaurantes, bares e cafés. Se o pacote comprado tiver incluído bebidas alcoólicas, ai já dá pra fazer a festa sem se preocupar.

Há dezenas de lugares para tomar café, comer uma sobremesa e encarar as principais refeições. Dentre as opções de restaurante há um restaurante inspirado no clássico Alice no País das Maravilhas, o Wonderland. Outro onde é possível comer na franquia do chefe-estrela Jamie Oliver, no Jamie’s Italian, experimentar o clássico “Surf and Turf” (combinação de lagosta e mignon) no Chops Grille e se esbaldar nos frutos do mar no Hooked.

As paradas do Symphony of th Seas

Um cruzeiro desse porte exige um certo planejamento para ser bem explorado. É importante instalar um aplicativo da Royal para ter acesso às principais informações, como os horários das atrações, os preços dos pacotes externos e o mais importante de tudo: um mapa. Como a maior parte das vezes o turista está transitando entre os corredores das cabines, que são todos muito parecidos, é importante cruzar os dados do aplicativo com os mapas dispostos nas paredes.

Também é pelo aplicativo que é possível agendar tours externos, a serem desfrutados em praias de Honduras (Roatan e Bay Islands), México (Costa Maya e Cozumel), Bahamas (Nassau), São Cristóvão e Névis (Basseterre) e Ilhas Virgens Americanas (Charlotte Amali), conforme programação prevista para janeiro. A partir de maio, os turistas poderão também ter acesso a uma ilha privada, de propriedade da Royal Caribbean, e que foi transformada em um parque aquático. Entra as opções de passeios, o turista pode abraçar tartarugas, nadar com golfinhos, caminha por trilhas e praticar vários esportes na água, como mergulho.

As ilhas-destino têm toda infraestrutura para atender aos cruzeiros. No desembarque, não é difícil encontrar vans e ônibus para explorar as melhores praias de cada país. O navio fica aberto o tempo todo e a entrada é bem facilitada, bastando manter sempre no bolso o cartão de embarque, que também serve com cartão de crédito.

Como você deve imaginar, ao fim do roteiro a sensação é de que seria necessário mais de uma semana para poder aproveitar tudo o que o navio oferece. Ainda mais se colocar em conta os lugares por onde o Symphony passa, onde os cruzeiristas podem desembarcar e conhecer também as atrações em terra.

A certeza é de que não há como se entediar dentro maior navio do mundo. Faça chuva ou faça sol, sempre haverá um lugar para se refrescar ou, ao contrário, relaxar nas águas aquecidas, se assim o dia exigir.

Veja essa aventura na íntegra!

Patty Leone

Patty Leone

Com uma bagagem de mais de 20 anos voando pelo mundo afora, amo dar dicas e compartilhar minhas experiências.

Related Posts

Discussion about this post

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms below to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.